sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Pensamento do dia: Queria saber voar


 Em um domingão sem churrascão estava na minha varando pensando em meu futuro, nos caminhos que Deus tem colocado em minha vida. Queria saber se esses passos que tenho dado, são os dele. Queria saber se esses caminhos que sigo estão corretos, tenho 80% de certeza pela paz e plenitude que esses estão me proporcionando. Mas ao mesmo tempo, tenho pensamentos errôneos, pensamentos confusos. Logo em seguida penso: A quem eu temerei? Ao que temerei? Se o Deus que eu sirvo é o Deus do amor?!! Esse Deus que me ama mesmo confusa?! Que amor é esse? Amor, tranquilo. Amor de pai. 
 E nesse momento de batalha com os meus pensamentos, olho para o céu. Aquele azul aquarela cheio de perfeição, com algumas nuvens tampando aquele sol que me iluminava, mas mesmo assim, continuava esplendido. Continuava com o seu brilho sem se intimidar com as nuvens o escondendo. E de repente aquele pássaro vindo de longe, passara elegante dando um rasante impressionante
naquela tela pintada pelos dedos de Deus. E cada vez que batia aquela asa, ele ia mais alto, com plenitude e exuberância que não tinha pra ninguém. 
 Por aquele momento queria saber voar, sentir essa sensação de liberdade. Ter o céu, o vento, o sol, as nuvens, tão constante, tão perto, tão maravilhosamente perfeito. E em um estalar de dedos os outros vinte por cento que me faltavam se tornou por completo. Por eu ter me permitido sonhar, por ter me permitido acreditar que poderia voar e sentir a tão almejada situação. Rapidamente, vi que Ele é tão magnífico, que me permitiu chegar até aqui e poder acreditar. Por me permitir apenas sonhar. 
Uma palavra, quatro letras: Voar. Tão simples e tão complexo. Ainda podemos voar, sonhar, ainda podemos nos permitir. 
Que tal tentar? 

Beijinhos,
Thaiza Chiara.