segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Book Review: Quem é você Alasca? - John Green

 Olá amores!
 Antes de tudo quero avisar logo que pela primeira vez em um Book Review aqui no blog VAI TER SPOILERS SIM, E SE RECLAMAREM TERÁ DOIS -risos- Então se você não leu o livro e cogita ler, pare agora e clique aqui.  Eu escrevi em caps look porque eu fiquei muito indignada. SÉRIO! E eu chorei também, SIM E SE RECLAMAREM VOU CHORAR DE NOVO, ta ok! Já parei.
 O livro tem três capas, uma com a metade do rosto da Alasca, no caso eu não comprei porque aquele olho esbugalhado me olhando em uma noite chuvosa não seria nada legal, a segunda capa é uma preta com uma margarida(Quando se lê o livro, você entende o porque de margarida) E por último o livro total black também com uma fumacinha de cigarro(a minha o/) Achei muito "irada" a capa e bem inteligente. Eles fumam o livro inteiro e acho que fumaram mais que a minha avó. São 268 páginas interessantes, ele te prende e o mais bacana são os capítulos, é uma contagem decrescente dos dias, show de bolota.
 A história gira em torno da vida monótona de Miles, um menino que não tinha uma vida social muito agradável, seus pais eram bons para ele. Tinha uma vida normal, porém, precisava de uma agitaçãozinha, sabe? Ele foi para um colégio interno e estava com receios para saber se teria uma vida diferente a partir desta fase da vida. Você pode anotar ai, ele teve sim e te garanto que foi um dos melhores momentos da vida dele.
 Seu amigo de quarto, era chamado de Coronel. Sabe aqueles baixinhos autoritários? Era ele. Mas sabe como é né? Pequenas empresas, grandes negócios. Ok, piadas a parte. Miles, fazia uma coisa diferente, ele adorava colecionar ''últimas palavras''. Parece estranho né? Mas até que é interessante, imagina você decorar o que o presidente dos cocos maduros falou antes de morrer? Eles ficaram muitos amigos, e para completar essa amizade, chegou Alasca e eles formaram um trio parada dura.
 Até que eles tentavam ser bons alunos, tinham que ter boas notas. Mas como a ''zueira nunca tem fim" eles ficavam aplicando trotes nos alunos(O que faz você rir bastante) e com isso eles se divertiam e a parceria aumentava mais e o amor de Miles por Alasca também. Na escola havia aquela coisa de grupos, nesse caso era feita a divisão por classe social. Coronel não era rico, ele se matava de estudar para poder dar uma vida melhor para sua mãe, que era uma batalhadora. Alasca por sua vez, não tinha mãe. Ela acha que matou a mãe dela(Leia o livro para saber haha) E isso fez com que ela vestisse um capa de uma garota durona, e não fazia parte do grupo meninas malvadas, era uma manteiga derretida que queria apenas se auto defender.
 Ao decorrer da leitura você percebe várias características nos personagens que mostram ser uma coisa e que não são nada daquilo. Creio que a maioria de nós já vestiu essa capa de durona alguma vez na vida, né? O livro é ótimo e vale a leitura. Alguém ai se emocionou? Eu me emocionei bastante, adorei, apesar dos pesares.

  A indignação: 
 Gente, sabe um livro muuuuuuito bacana e que você torce pra personagem amiga-vulgo Alasca-ficar bem e parar com seus "dramacoides" e superar seus medos e ser feliz, porque ser feliz é vida! E simplesmente ela MORRE, sim ela morre. E aí, John Green? Como vamos resolver isso, ela MERECIA ser muito feliz, sabe por que? Porque sim. Todos nós na vida passamos por dificuldades, seja ela financeira, profissional, amorosa, espiritual. Todas elas nos dão um trabalho danado, mas isso não quer dizer que ali esteja o ponto final da sua história. Já pensou se toda vez que você tirasse um 5,5 na prova da faculdade você bebesse e resolvesse se matar?Ou acontecesse um acidente? Ou simplesmente se seu namorado não correspondesse o seu amor, ou se o donuts tivesse acabado na padaria? (isso seria terrível, como sobreviver sem donuts?) Não to querendo comparar a história de vida da amiga Alasca com esses acontecimentos. Até porque cada um de nós reage de uma maneira, mas nada é motivo para se alcoolizar e dirigir(Se beber, não dirija). Por mais que achemos que o universo não conspire ao nosso favor naquele minuto, não faça nada que se arrependa depois, se der tempo de se arrepender né? Não sei porque quando penso em Alasca vejo Emma Watson, acho que seria perfeita pro papel, e daí que ela não tem olho claro, coloca lente!     Sei que você vai me julgar por querer um final mais piegas, com mais um final feliz e quem sabe dois filhos e um cachorro? Tudo bem, me julguem por querer ser clichê ou porque se fosse assim não iria ter graça? E se?  Se ela não tivesse morrido, ela estaria feliz e teria superado seus medos(não é livro de superação thata, ok?) Mas, e se?
Espero que tenham gostado da resenha.

Beijinhos,
Thaiza Chiara.

“Eu queria ser seu último amor. Mas sabia que não era. Sabia e a odiava por isso. Eu a odiava por não se importar comigo. Eu a odiava por ter me deixado naquela noite. E odiava a mim mesmo por tê-la deixado ir embora, porque, se eu tivesse sido suficiente, ela não teria querido ir embora. Simplesmente teria se deitado comigo, conversado e chorado. E eu a teria ouvido e teria beijado as lágrimas que caíam dos seus olhos.”